Skip to main content

Saiba um pouco sobre os tipos de bicicletas.

Há registros de um projeto de algo parecido com uma bicicleta, datado do século XV, assinado por ninguém menos que Leonardo da Vinci. Só que, pelos registros históricos, o projeto nunca saiu do papel.

A primeira bicicleta que veio à luz surgiu na França em 1818, sendo batizada de “cavalinho-de-pau” pelos conterrâneos. A bicicleta não possuía pedais, que surgiram por intermédio do escocês Kirkpatrick Macmillan.

Desde então, a bicicleta evoluiu e se tornou elemento comum na rotina das pessoas, a tal ponto que, nos dias atuais, é o principal meio de transporte utilizado em várias cidades do mundo. Além do transporte, a bicicleta se tornou parceira do homem no trabalho, no lazer, no esporte, caso das “speed”, e na aventura, caso das “montain bike”. Elas podem ser divididas, de uma forma bem genérica, em duas categorias.

 

Bicicletas de passeio e utilitárias

– Bicicleta urbana – São desenvolvidas para uso nas cidades, tanto para transporte como para lazer. A principal característica das bicicletas urbanas são os pneus finos e sem cravos, adaptados ao asfalto. Usadas para o transporte, podem ter buzina, farol, lanterna, para-lamas e bagageiro. Primam pela estabilidade, mas têm dificuldades em subidas e em desenvolver velocidade.
– Dobráveis – A principal característica, como o nome já diz, é o fato desse tipo de bicicleta poder ser dobrado, o que a torna transportável em porta-malas e guardadas em pequenos espaços. Por suas características, são, inclusive, embarcáveis em ônibus, trens e até em barcas. Pesam, em média, 10 kg e seu uso é o mesmo das bicicletas urbanas.
– Bike Fixa (ou Fixec Gear Bike) – Por ter frenagem na roda traseira e dispensar, em alguns casos, o freio tradicional, esse tipo de bicicleta é mais leve que as tradicionais. Só se movimenta se o ciclista estiver pedalando, o que permite o controle absoluto da velocidade, mas não oferece o descanso da banguela.
– Bicicleta elétrica – São bicicletas alimentadas por baterias recarregáveis, desenvolvidas para pessoas com pouco preparo físico para encarar as subidas ou que desejem transportar mercadorias.
– Bicicleta infantil – São desenvolvidas para crianças que estão aprendendo a andar de bicicleta. Podem ter rodinhas auxiliares traseiras, para dar equilíbrio e confiança para o novo ciclista.
  – Bicicleta reclinada – Esse tipo de bicicleta tem por finalidade proporcionar maior conforto ao ciclista, sendo adequada para cobrir grandes distâncias. As reclinadas têm encosto e, por isso, sobrecarrega menos o pescoço e os ombros.

 

Bicicletas esportivas

– Mountain Bike – A Mountain bike se tornou extremamente popular por ser adequada a qualquer tipo de terreno, desde os mais dóceis aos mais hostis, como estradas de terra, neve, lama e terrenos acidentados, onde oferecem mais estabilidade que as demais. Podem ser equipadas com sistema de amortecimento e suspensão.
– Speed – São as bicicletas de corrida, ou estrada (Road Bike). Tem pneus finos, são leves e apropriadas para o asfalto, desenvolvendo grande velocidade, mas devem ser evitadas por iniciantes, pois possuem pouca aderência ao solo, o que a torna não recomendada para pisos escorregadios.
– Contra-Relógio ou Triathlon – São muito parecidas com as bicicletas speed porem com algumas características próprias como: tubo central (seat tube) com ângulos maiores, traseira encurtada com menor distancia entre o centro e o eixo traseiro e parte frente mais longa para proporcionar maior inclinação do ciclista que ainda pode contar com o uso de guidões aerodinâmicos.
– BMX – São bicicletas esportivas, desenvolvidas para corrida em pistas de terra, como no motocross. São elas as estrelas de modalidades radicais como o “Race” e o “Freestyle”. A principal característica é o desempenho, velocidade e potencial de manobra.
– Downhill (ou DH) – Duas características chamam atenção nesse modelo: o design bastante arrojado e a finalidade para a qual foi criada. A Downhill foi desenvolvida para decidas hostis, em terrenos irregulares e acidentados, com ocorrência de saltos, vãos e drops. Em resumo, uma bicicleta radical para quem gosta de viver radicalmente.
– Bike Trial – É mais uma bicicleta esportiva e muito radical nos hábitos. O Bike Trial é uma modalidade onde o objetivo é transpor obstáculos. É um derivado do Trial de motocicletas. O ciclista passa a maior parte do tempo controlando a bicicleta, que é robusta para suportar impacto dos saltos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *