Browsing Category

gestão

bicicletaria, bike, ciclismo, ciclista, gestão, Julio Andó, lançamento, Lojistas, marketing, negocio,

Descubra o perfil do ciclista brasileiro e oriente sua campanha de marketing

Nos últimos anos, as cidades brasileiras estão vendo um aumento na circulação de pessoas sobre duas rodas. A atividade está ganhando cada vez mais adeptos, seja como lazer ou como meio de transporte. Os novos (e antigos) bikers estão inclusive fortalecendo-se por meio de associações de ciclistas com o objetivo de realizar trabalhos de educação para o trânsito, fazer ações de conscientização em praças e locais públicos e estabelecer diálogos com o governo para melhorar a legislação e a infraestrutura urbana.
Mas será que a quantidade de ciclistas está mesmo crescendo ou é o perfil que está mudando? Infelizmente não há uma ampla base de dados no país sobre o perfil do ciclista brasileiro. Mas algumas boas pesquisas independentes já se dedicaram a estudar este cenário e chegaram a conclusões interessantes – que podem inclusive orientar campanhas de comunicação e estratégias de marketing neste ramo.

Perfil nacional

Uma destas iniciativas é a “Pesquisa Nacional sobre o Perfil do Ciclista Brasileiro”, desenvolvida em 2015 pela ONG Transporte Ativo em parceria com outras 13 entidades. O estudo levantou dados com ciclistas de 10 cidades (Aracaju, Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Niterói, Salvador e São Paulo) para compreender o uso da bicicleta, os medos e frustrações dos ciclistas e o seu perfil socioeconômico.
Descobriu-se que cerca de 70% dos ciclistas pedalam de cinco a sete dias por semana, e as principais razões para utilizarem a bike como meio de transporte são porque ela é mais rápida e prática (quase 43% dos entrevistados), porque é mais saudável (24,2%), por ser mais barata (19,6%), por ser ambientalmente correta (2,2%) e outros motivos (10,5%).

Em termos de perfil, a pesquisa revelou que a maioria dos ciclistas tem entre 25 e 34 anos (34,3%), mas que também é representativa a presença de pessoas entre os 35 e os 44 anos (23,7%) e de jovens com 15 a 24 anos (19,6%). Mais de 40% dos bikers têm apenas o ensino médio completo, cerca de 23% concluíram só o ensino fundamental e pouco mais de 28% têm ensino superior completo ou pós-graduação. A maioria dos ciclistas recebe até 3 salários mínimos, sendo que 7% não tem renda, 13% até 1 salário mínimo, 30% de 1 a 2 salários mínimos e 17% de 2 a 3 salários mínimos.

Mudança de perfil: menos básicas e mais tecnológicas

Já o estudo “Uso de Bicicletas no Brasil: Qual o melhor modelo de incentivo?”, realizado pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), em parceria com a Rosenberg Associados notou uma mudança no perfil do usuário nos últimos anos.
Apesar do mercado nacional ter sentido uma queda nas vendas de bicicletas, esta diminuição foi mais expressiva nos modelos básicos, usados por pessoas com pouca condição financeira. Em contrapartida, houve um crescimento na venda de modelos com maior valor agregado, que são utilizados principalmente pela população urbana para lazer, prática esportiva e mobilidade.
A pesquisa concluiu também que a melhor forma de incentivar este segmento é por meio de políticas de promoção do ciclismo, como a criação de vias especiais para bicicletas, campanhas de educação de trânsito e criação de bicicletários.

Mas por que saber tudo isso? Toda estratégia de marketing deve mirar um público-alvo, ou seja, o consumidor final. Afinal, como elaborar uma campanha de comunicação eficiente e com resultados se o perfil de quem ela deve atingir é desconhecido ou não está claro?
É fundamental que empresários e empreendedores envolvidos no mercado da bike busquem estar atualizados sobre os dados do cenário nacional e local de ciclismo. Isso possibilita a realização de compras mais direcionadas e o oferecimento de serviços adequados à demanda, o que aumenta as chances de sucesso do negócio.

bicicletaria, bike, cycle, dinheiro, ferramentas, gestão, Informações, investimento, loja, Lojistas, negocios, Tendência,

Como montar uma loja de bicicletas?

Com a expansão do consumo de bicicletas no Brasil e o aumento de amantes do pedal, abrir uma loja de bicicletas pode ser tanto um bom negócio quanto um hobby que se torna vocação.  Descubra então algumas dicas e orientações para criar um próspero negócio e decolar no ramo do empreendedorismo.

Primeiros passos: planejando a loja

Uma loja de bicicletas não sobrevive apenas da margem de lucro resultante da venda dos modelos. É preciso oferecer, também, acessórios e equipamentos, como capacetes, pneus, luzes de sinalização, cadeirinha de criança, buzina, cestos, bagageiro, acessório para transporte em carros, etc. Outro serviço fundamental é ter uma oficina mecânica para concerto, revisão e reparo de bicicletas. Essa diversificação, além de gerar outras fontes de entrada, agrega valor ao negócio e atrai clientes.
Em termos de estrutura, a área de loja deve ser separada da área de oficina. Afinal, oficina é um espaço de trabalho manual, com equipamentos para arrumar peças velhas, espaço de estoque e, mesmo que ao final do dia tudo seja limpo e organizado, é aconselhável distinguir a oficina da recepção e do espaço de exposição.
O setor da loja em si deve ser visualmente amplo e agradável. Pode ser interessante investir em um projeto com um arquiteto ou designer de interiores, pois como já dizia o ditado: “a primeira impressão é a que fica”. Por isso, é essencial encantar o cliente na primeira visita com um espaço bonito, onde os produtos ficam organizados e são valorizados.

De acordo com as características do imóvel, o mostruário pode ser suspenso ou ficar no solo pronto para test-drive. Sabendo que os clientes gostam de testar a bicicleta antes de escolher o modelo ideal, planeje um vão livre na loja para isso. Os acessórios também devem ter um espaço próprio que facilite a sua visualização e valorize os itens. Que tal uma parede de capacetes? Converse com um profissional e escolha a melhor forma de apresentar seus produtos.
Em termos de localização da loja, devem-se priorizar regiões de média e alta circulação de pessoas, com fácil acesso e espaço para estacionamento – seja na rua ou em terreno próprio. Um bom ponto comercial atrai, sozinho, vários clientes.

Gestão e eficiência do negócio

Como todo negócio comercial, a gestão de uma loja de bicicletas deve ser planejada e executada de maneira profissional. Por isso, se você não é da área administrativa e não entende de finanças, é aconselhável buscar um curso introdutório sobre gestão de negócios. O próprio SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) oferece cursos gratuitos para auxiliar o empreendedor.

Atualmente também existem softwares de gestão que permitem uma administração mais eficiente. Eles reúnem dados de estoque, compras, vendas, emissão de nota fiscal, controle de funcionários, entre outras funções, e fazem a emissão de relatórios para análise do negócio e aperfeiçoamento da gestão.

O investimento inicial para abrir uma loja varia muito de acordo com a cidade, a localização do ponto comercial, o projeto de reforma e o estoque inicial com o qual se pretende trabalhar. O custo pode variar de R$30.000,00 até um teto ilimitado, de acordo com a disponibilidade de orçamento e com o plano de negócios. Também é importante deixar uma quantia reserva para o fluxo de caixa.

Escolha bons profissionais ou invista em treinamento e capacitação, pois um atendimento de qualidade é fundamental para consolidar a sua marca. Além disso, invista tempo e dinheiro no planejamento de marketing antes mesmo da inauguração, e busque aliar a distribuição de folders na região com ferramentas de marketing digital. A presença virtual é hoje uma das principais formas do cliente chegar até você!

bicicletaria, bike, ciclismo, cliente, e-mail, facebook, fidelizar cliente, gestão, Informações, internet, Julio Andó, lojista, Lojistas, mtb, venda bikes,

Fidelize seus clientes com bons produtos e com o apoio do marketingdigital

Proporcionar boa experiência de compra garante clientela boa o ano todo

Vender produtos de boa qualidade por um preço razoável já não é mais o suficiente para manter uma clientela ativa, numerosa e fiel como era há 50 anos, por exemplo. Os clientes de hoje em dia, ao se conectar a internet, se transformam no “consumidor 2.0”, um tipo de cliente muito mais exigente e bem informado sobre produtos, custos, características e opções de concorrentes.

Isso quer dizer que vender se tornou uma tarefa mais difícil? Não necessariamente. No entanto, algumas estratégias se fazem mais adequadas, quando não acabam por se tornar fundamentais. O ato de se fidelizar o cliente é uma ação extremamente importante para garantir bons retornos e rendimentos à empresa, proporcionando assim um crescimento real e sustentável.

Como fidelizar seu cliente?

A principal forma de se fidelizar seu cliente é fazer com que a loja trabalhe com agilidade, eficácia, idoneidade e preços competitivos. Isto pode garantir o retorno regular de alguns clientes, mas com as estratégias relatadas a seguir, voltadas ao marketing digital, os números podem ser consideravelmente maiores para sua empresa.

Use a internet sempre a seu favor

É importante usar tudo o que a internet pode oferecer, e não apenas criar uma mera homepage com conteúdo imóvel. O marketing digital envolve estratégias de captação e manutenção de clientela através da internet ou meios digitais, fugindo das formas tradicionais de publicidade e propaganda. Isso quer dizer que o público interage muito mais ativamente com o marketing digital, pois se sente como parte daquele negócio. Fazer com que o cliente se sinta importante para a loja é um dos passos fundamentais para que ela possa atingir seus objetivos na internet.

Uma das principais maneiras de fazer isto é manter perfis ativos e criativos nas redes sociais. É importante que, além de produzir postagens regulares sobre produtos e serviços, também responda aos comentários de clientes, sempre com sabedoria e simpatia, e ofereça dados de cunho informativo aos ciclistas e conteúdo com responsabilidade social para mostrar que aquela empresa se preocupa não apenas com o lucro, mas principalmente com a satisfação e o bem-estar de seus clientes.

É possível manter também um mailing com os endereços dos principais consumidores da loja, e enviar-lhes mensagens com congratulações no aniversário e outros conteúdos relevantes sobre ciclismo. Importante: não seja chato com os e-mails; não envie spam! Mande conteúdo personalizado! Se o cliente faz trilhas, mande a ele conteúdos sobre seus interesses, e assim sucessivamente.

Essa é uma das formas de fazer com que a experiência de compra e a relação entre o cliente e a empresa sejam produtivas nos momentos pré, durante e após a venda. Esse cuidado fará com que consumidores, além de retornar à loja, também a indiquem a seus amigos e parentes, incentivando de forma gratuita a captação de novos clientes para negociar com a sua loja de equipamentos para ciclistas.

gestão,

Sua bikeshop pode ter um sistema de gestão completo a custo zero

Sistema de Gestão MarketUP

É um ERP (do inglês Enterprise Resource Planning) sem limite de uso, sem custo por licença, instalação, manutenção e nem versões pagas. O MarketUP não possui qualquer taxa, a receita é obtida de publicidade no sistema. A publicidade opera de modo não invasivo, sempre buscando trazer oportunidades e ofertas interessantes de de parceiros para o seu negócio.

Tela de Ações Rápidas MarketUP

O objetivo é que você faça parte de uma revolucionária maneira de gerenciar o seu negócio! Com o MarketUP você terá acesso às melhores práticas e ferramentas de gestão empresariais, através de um sistema ERP com PDV (Frente de Caixa), Loja Virtual Integrada, Fluxo de Caixa, DRE e outra série de recursos para o gerenciamento financeiro, gerenciamento das compras, vendas e estoque. Tudo isso de modo online e 100% seguro.

PDV MarketUP

Todas as funcionalidades e diferenciais foram pensados visando atender diversos segmentos do mercado empresarial, e se encaixa muito bem ao ramo de bike, seja uma bicicletaria, oficina ou bikeshop.

 

Para criar sua conta acesse: http://www,marketup.com