Browsing Category

CicloAtivismo

bem estar, bike, bikes, ciclismo, CicloAtivismo, Dicas de Pedal, Informações, Julio Andó, mtb, pedalar, saúde, saúde mental, vida,

Benefícios para a saúde ao andar de bicicleta

Andar de bicicleta é uma das atividades físicas que mais conquista apaixonados por esportes ao ar livre. O exercício pode ser praticado por pessoas de todas as idades, unindo amigos e famílias em parques e ciclovias pelas cidades. Com uma bicicleta você pode ir trabalhar sem se preocupar com o trânsito, se exercitar aos finais de semana e até mesmo viajar nos feriados gastando quase nada.

Se todas essas vantagens ainda não te convenceram saiba que andar de bicicleta faz muito bem para a saúde também. Além de benefícios estéticos a atividade melhora toda a saúde física e também mental. Deixa o praticante preparado para encarar a vida com mais leveza e sempre com um sorriso no rosto.

Benefícios para a saúde ao andar de bicicleta

Fortalece o sistema imunológico – Ao sair do sedentarismo o sistema imunológico se fortalece e você deixa de sofrer com gripes e feriados. Evita sensação constante de cansaço, melhora o sono e a concentração. Por isso é importante se exercitar pelo menos três vezes por semana.

Controle de peso – Andar de bicicleta aumenta a taxa metabólica, facilitando a perda daqueles quilos extras. Em média, é possível queimar 300 calorias a cada hora pedalando. Em poucos meses você verá o resultado no espelho e nas roupas ficando folgadas.

Tônus muscular – Além de diminuir os números da balança, pedalar ajuda a definir os músculos e trabalha diversas partes do corpo ao mesmo tempo. O exercício fortalece principalmente pernas, joelhos, coxas e quadril. Os músculos do abdômen e dos braços também são fortalecidos.

Ossos e articulações – Pedalar ajuda na recuperação de lesões ósseas, previne artrite, aumenta a coordenação motora e dá mais força para todo o corpo. A atividade previne osteoartrite e a osteoporose e protege as articulações.

Diabetes – Pedalar meia hora por dia reduz até 40% do risco de ter diabetes. O exercício ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, evitando o surgimento da doença ou controlando no caso de quem já tem diabetes.

Mente sã – Pedalar diminui os riscos de depressão, ajuda a lidar com as emoções e mantém a mente calma e em paz. Quem tem o costume de andar de bicicleta logo percebe melhoras em todas as outras áreas, como estudo e trabalho. Isso ocorre porque a prática regular de atividade física ajuda a ter mais foco e concentração.

Mais resistência – Andar de bicicleta ajuda na produção de estamina. Dessa forma, o ciclista nota que passa a ter mais resistência física e logo consegue encarar distâncias maiores do se imaginava capaz.

Custo benefício – Manter a mensalidade de uma academia ou de um centro esportivo pode pesar no orçamento mensal. Diante disso, investir em uma bicicleta se mostra bastante vantajoso. Afinal, a compra será feita apenas uma vez, e os benefícios serão sentidos ao longo de anos. Basta procurar um parque ou uma ciclovia e aproveitar as belas paisagens da sua cidade. Além disso, você pode trocar o carro pela bicicleta em diversas ocasiões, aumentando a economia financeira ao mesmo tempo em que adquire mais qualidade de vida.

bike, carro, CicloAtivismo, cidade, Informações, Julio Andó, pedalar,

Vantagens de trocar o carro por uma bicicleta

Quem mora em cidade grande sofre com o engarrafamento que consome horas dos nossos dias. Mesmo para quem evita os horários de pico ou para quem mora em cidades menores, o trânsito ainda apresenta diversos dilemas: valor da gasolina, estresse, cuidados com o veículo, tempo extra, etc. Diante disso, é crescente o número de pessoas que prefere andar de bicicleta e se sente mais feliz com essa escolha.

Principais vantagens de trocar

Economia – em média, é preciso gastar cerca de R$100 por ano com a manutenção de uma bicicleta. O mesmo valor não daria um mês de transporte público ou uma semana de gasolina. Fora isso, um carro ainda precisa de seguro, imposto, troca de pneus e muitos outros gastos elevados.

Qualidade de vida – você evita se estressar no engarrafamento e ainda ganha mais fôlego e disposição para encarar a rotina. Além disso, pode parar ao longo do trajeto para colher frutas de uma árvore, apanhar flores ou observar o sol se pondo. Certamente, os seus dias terão mais tranquilidade.

Meio ambiente – além dos benefícios para a saúde, o meio ambiente também sente as vantagens dessa troca. Você deixa de provocar danos à camada de ozônio e colabora com um futuro melhor para todos.

Tempo – pode parecer que o trajeto será mais demorado no começo, mas logo você terá um maior condicionamento físico e fará o percurso em menos tempo. Além disso, quem vai de bicicleta não perde tempo com imprevistos e não vai demorar mais em um dia ou em outro, o tempo será sempre o mesmo.

Mais carro x bike

Trabalho e descanso – é fácil perceber os benefícios de trocar o carro por uma bicicleta de segunda á sexta. Você nunca mais vai se atrasar para o trabalho, não vai perder tempo procurando vaga para estacionar, além de deixar de chegar em casa mais tarde do que o planejado. Mas as vantagens vão além, andar de bicicleta vai facilitar também os seus dias de descanso. Você pode fazer trilhas, conhecer cachoeiras, fazer piqueniques em um parque próximo, tudo isso cortando gastos e investindo em sua saúde.

Mais inteligência – a prática diária de atividade física melhora o desempenho cognitivo, melhorando sua concentração memória. Em pouco tempo você verá os resultados tanto no trabalho quanto nos estudos. Apenas uma mudança na rotina pode melhorar todos os fatores da sua vida.

Humor – praticar exercícios físicos libera endorfina, o que promove relaxamento físico e também mental. Dessa forma, você começa e termina os seus dias com mais tranquilidade e alegria.

Segurança – outra grande vantagem nessa troca é ter mais segurança no dia a dia. Os riscos de roubo e de acidentes graves serão bem menores na sua nova rotina.

Liberdade – a sua liberdade de locomoção é muito maior com uma bicicleta. Você pode ir para qualquer lugar em qualquer horário que desejar, sem se preocupar com engarrafamentos, estacionamento ou com o preço da gasolina e a fila do posto.

O que está esperando para começar!

bike, CicloAtivismo, Dicas de Pedal, faixa refletiva, farol, farol bike, Informações, led, Legislação, noturno, pedal noturno, segurança, Sobre Peças, trilha,

Conheça mais sobre os itens de segurança para pedalar a noite

A pedalada noturna é uma atividade bastante agradável. Depois que o sol se põe, geralmente o trânsito fica mais tranquilo, há menos pedestres nas ruas, a temperatura é amena e o céu fica iluminado. Por isso, alguns ciclistas realmente preferem treinar em meio à escuridão, mas há outros sem opção, pois retornam do trabalho neste horário e pedalam como meio de transporte.

Mas andar de bike neste período exige atenção redobrada. Apesar do tráfego reduzido e da iluminação urbana, a visibilidade a noite é reduzida tanto para o ciclista quanto para motoristas de motos e veículos, o que contribui para colisões. No entanto, algumas dicas e acessórios podem diminuir as chances de acidentes e tornar a pedalada noturna mais segura. Descubra logo abaixo.

Acessórios e hábitos para uma pedalada segura

Os principais acidentes envolvendo bicicletas no período noturno ocorrem por falta de atenção e/ou visibilidade do próprio ciclista, ou ainda por colisões com automóveis. No primeiro caso, há obstáculos na via que são facilmente percebidos durante o dia, mas que à noite podem passar despercebidos e provocar quedas, como buracos, pedras, desvios e até mesmo pedestres e outros ciclistas. Já no segundo caso, seja por falta de sinalização da bike ou por imprudência dos motoristas, os principais acidentes entre carros/motos e bicicletas são frontais ou laterais.
Por isso, para garantir mais segurança e reduzir os riscos de acidentes, é fundamental que o ciclista e a bicicleta sejam sinalizados e que o ciclista esteja atento a tudo que ocorre ao seu redor, para conseguir agir defensivamente quando necessário.
Uma dica simples é utilizar roupas de cor clara que facilitem a identificação. Caso isso não seja possível, tenha sempre em mãos um colete com faixas reflexivas para vestir. O capacete também é um item de segurança que pode contribuir para a visibilidade se você colar faixas reflexivas e adaptar leds e faróis nele. Existem ainda faixas reflexivas com velcro que grudam na roupa e podem ser usadas na região dos braços, pernas e costas. Percebeu que é mesmo importante ser visto, né?

Já na bicicleta, o ideal é utilizar um farol de luz branca na frente para iluminar o caminho (e avisar motoristas e pedestres que você está ali), e uma luz vermelha na traseira. Se tiver a opção, utilize luzes pisca-pisca, pois estudos revelam que elas são melhores do que a luz contínua para chamar atenção. As luzes de LED também são recomendáveis, pois tem boa durabilidade e funcionam com pilhas ou baterias recarregáveis – mas há também as lâmpadas incandescentes, as halógenas e as de xênon.
Em termos de direção, é importante rodar em velocidade baixa durante a noite e prestar muita atenção em áreas movimentadas e cruzamentos. Também redobre o foco quando passar por ruas e bairros com vida noturna e baladas, pois os motoristas alcoolizados podem não enxergar você. Por melhor que seja andar de bicicleta com fones de ouvido, à noite é importante poder contar com a audição para perceber o ambiente ao seu redor e antecipar algum problema.

O que diz o Código Brasileiro de Trânsito (CBT)

De acordo com o CBT, a bicicleta deve circular pela ciclovia, ciclofaixa ou acostamento. Porém, em caso de ausência destas vias, o ciclista deve ficar nos bordos da pista, sempre no mesmo sentido de direção dos automóveis. Isso é válido tanto para pedaladas noturnas como para diurnas.
O pedestre sempre tem preferência em relação ao ciclista, e o ciclista por sua vez tem preferência em relação ao automóvel. Por isso, não é recomendada a circulação de bicicletas pelas calçadas. A lei também obriga o uso de refletores na parte dianteira, traseira e lateral das bicicletas, bem como nos pedais, além de espelho retrovisor do lado esquerdo e campainha.

CicloAtivismo, Lifestyle, Sem categoria, Tendência,

Você sabe o que é Cycle Chic

Cycle Chic é um movimento que defende ser possível pedalar com estilo, sem precisar ser um atleta ou encarar a atividade como uma prática esportiva. A ideia é aposentar as roupas fitness e adotar o uso de roupas comuns, usadas nos seus compromissos diários.

A facilidade do Cycle Chic acaba agradando muita gente: tanto quem antes deixava de pedalar porque não gostava das roupas esportivas, quanto quem não podia chegar ao trabalho vestindo roupas de ginástica ou achava complicado ter que levar uma roupa para trocar ao chegar no compromisso. Com isso, a ideia foi se espalhando pelo mundo, inclusive no Brasil.

O objetivo por trás desse movimento que começou há alguns anos na Europa é fazer com que o ciclismo seja visto como um meio de transporte comum nas cidades, e não apenas como um hobby ou um esporte. Quem adota esse estilo de se locomover pela cidade, mesmo nos grandes centros urbanos, acaba sendo mais comprometido com outros ideais, como qualidade de vida e sustentabilidade.

Uma das características do movimento Cycle Chic é exatamente a busca dessa relação mais próxima com a cidade. É uma forma pacífica de reivindicar a presença de mais bicicletas nas ruas, por isso é considerado uma forma de cicloativismo.


Estilo até no meio de transporte

Quem gosta desse conceito e usa a bicicleta para se locomover também costuma gostar de customizar sua bike. Muitos escolhem modelos mais antigos e há até espaço para acessórios específicos, como cestas, bolsas e luvas para incrementar a magrela. Existem, inclusive, lojas voltadas para suprir esse mercado e profissionais especializados na customização de bicicletas. É uma forma de mostrar a sua personalidade através do seu meio de locomoção e também de adaptá-lo às suas necessidades.

Além disso, essas bicicletas personalizadas acabam trazendo mais segurança para o seu dono, já que o fato de serem muito diferentes acaba inibindo possíveis roubos. Isso acontece pois é bastante fácil identificar bicicletas tão diferentes e pessoais.

Como surgiu

O movimento Cycle Chic surgiu em 2006, em Copenhagen, na Dinamarca, quando o fotógrafo, cicloativista e cineasta Mikael Colville-Andersen criou um blog chamado Copenhagen Cycle Chic para publicar fotos de ciclistas cheios de estilo da cidade. No ano seguinte, a ideia começou a se espalhar e ficou conhecida mundialmente.

De acordo com o fotógrafo, o Cycle Chic não é uma ideia nova, o movimento busca apenas resgatar o hábito de usar roupas normais para pedalar, como acontecia desde o surgimento da bicicleta.

A Dinamarca é conhecida pela incorporação dos ciclistas no seu cotidiano – mais da metade da população do país usa a bicicleta como meio de transporte. Segundo Mikael, a ideia é que tudo o que você precisa para pedalar é ter uma bicicleta, é perfeitamente possível pedalar usando suas roupas comuns do dia a dia. Para ele, quem usa a bicicleta para corridas e outros fins esportivos vai precisar de acessórios e roupas adequados, mas para quem quer usá-la como meio de transporte para os seus compromissos diários, basta abrir o armário.

CicloAtivismo,

Conheça o instituto Dbike

Fundado em maio de 2013 na cidade de São Paulo, o iDBike propõe-se a estimular e operacionalizar o intercâmbio de dados e informações provenientes das esferas privadas e públicas e tudo que oportunize a evolução dos atuais parâmetros da mobilidade, principalmente apoiada pelo uso intensivo da bicicleta.

Calçado em mais de trinta anos de experiência em TI dos mentores e primeiros diretores, o iDBike trás para o cenário do cicloativismo importantes instrumentos tecnológicos para gestão administrativa, operacional e do conhecimento, determinantes nesse momento de grande produção e de acúmulo de informação. Associados a esses, a multidisciplinaridade legada de seus fundadores permite a elaboração de abrangentes projetos transmídia (integração de diversas mídias analógicas e digitais) que contemplam desde programação audiovisual televisiva até o desenvolvimento de aplicativos e games digitais para diversas plataformas.

Design digital, modelagem 3D, animação,  personagens para HQ – através do iDBike tais elementos passam a constituir sofisticadas soluções integradas cuja finalidade é fomentar a infraestrutura, segurança e a tranquilidade necessárias para um simples ato: andar de bicicleta.

Fonte: http://www.dbike.org/index/instituto-dbike2/

Acesse: http://www.dbike.org/instituto/